Forças iraquianas ganham terreno na luta contra militantes do ISIS no Oeste de Mosul

2017-03-20 16:03:47丨portuguese.xinhuanet.com

Mosul, Iraque, 19 mar (Xinhua) -- As forças do governo iraquiano combatendo os militantes do Estado Islâmico (ISIS) retomaram o controle de mais áreas no centro antigo da cidade de Mosul ocidental, enquanto um ataque aéreo internacional sobre as posições matou seis líderes do grupo extremista na cidade, disseram os militares iraquianos neste domingo.

Os comandos do Serviço de Combate ao Terrorismo (CTS) travaram pesados embates contra militantes do ISIS durante o dia e libertaram o bairro de Nablus a oeste do antigo centro da cidade e levantaram as bandeiras iraquianas sobre alguns de seus edifícios, disse Abdul-Amir Yarallah, do Comando de Operações Conjuntas (JOC), em um comunicado.

As forças especiais da elite CTS também estão combatendo militantes do ISIS em vários bairros próximos, que estão avançando mais perto da borda ocidental do centro da cidade antiga densamente povoada de Mosul, onde se acredita que centenas de milhares de civis ainda estão presos sob o regime do ISIS.

Enquanto isso, o progresso da polícia federal e das brigadas de resposta rápida, as unidades de elite do Ministério do Interior, foi retardado pelo mau tempo e pela feroz resistência dos militantes do ISIS no bairro de Bab al-Toub e áreas adjacentes.

Também no mesmo dia, a coalizão internacional liderada pelos EUA conduziu um ataque aéreo e matou seis líderes do ISIS na área de Souq al-Shaareen, no centro da cidade de Mosul, conhecida localmente como a margem direita do rio Tigre, que divide Mosul, disse a declaração do JOC.

Relatórios de inteligência disseram que os seis líderes do ISIS mortos são Abdul Kreem al-Roosy (russo), Salih al-Ahmed (francês de origem síria), Abu Duaa al-Magribi (marroquino), Yousif Uwni (turco), Abdulla Humoud (marroquina) e Milad Seiro (britânico de origem argelina), acrescentou o comunicado.

Próximo à Mosul, a 9ª Divisão blindada do Exército recapturou a área de al-Mulawtha e uma aldeia no norte da cidade de Badush, a cerca de 10 km a noroeste de Mosul, depois de derrotar os militantes do ISIS, deixando muitos deles mortos.

O primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi, que também é o comandante-chefe das forças armadas, anunciou o início de uma ofensiva no dia 19 de fevereiro para expulsar os militantes extremistas do lado ocidental de Mosul.

No final de janeiro, Abadi declarou a libertação do lado oriental de Mosul, ou a margem esquerda do Tigre, depois de mais de 100 dias de combates contra militantes do ISIS.

No entanto, a parte ocidental de Mosul, com suas ruas estreitas e uma população entre 750.000 e 800.000, parece ser um desafio maior para as forças iraquianas.

Mosul, à 400 km ao norte da capital iraquiana de Bagdá, está sob controle do ISIS desde junho de 2014, quando as forças do governo abandonaram suas armas e fugiram, permitindo que os militantes do ISIS assumissem o controle de regiões do Norte e do Oeste do Iraque.

010020071380000000000000011100001361429051